quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Ia ba da ba dooooo

Tudo começa com um email, um orkut, um facebook, até que começam a te mandar convites de um tal de badoo.
No email, inicia-se um processo discreto e de certa forma contida, pois envia-se algo específico e normalmente com sentido para alguém que se conhece(fora vírus, emails idiotas, correntes e pessoas desconhecidas que invadem a tua caixa de entrada).
Depois,segue-se com o orkut, com o qual depara-se com a amplitude das relações virtuais e alcança-se o "perfil lotado" de 1000 amigos, o que´quer dizer que você é um "relações públicas", está no auge das amizades virtuais. Daí pessoas que são realmente importantes para você não podem "entrar" porque já está cheia a sua página, excedeu os limites tolerados pela rede e você precisa fazer um "segundo perfil", o que é um verdadeiro absurdo, na minha opinião.
Até que agora, evoluiu-se para o facebook, ou face, para os íntimos. O face é mais elitizado,a galera viaja pra fora, posta suas fotos chiquérrimas e podem compartilhar com seus amigos importados,pois os European guys estão on facebook e antes perguntávamos "Do you have orkut?" e eles respondiam:what?,hehe.
Enfim, você está lá, repensando o que faz nessas redes sociais, afinal, às vezes quer conversar com alguém no mundo virtual e não tem ninguém ali ou quer sair com um amigo no mundo real para tomar um café e não tem ninguém também. Enfim, quem são meus amigos virtuais?E os reais?
É hilário as relações que se estabelecem na maioria das vezes: você conhece alguém, troca uma idéia, não sabe nada sobre aquela pessoa e ela vem e te add.
Você conhece a amiga da amiga da amiga , com quem não tem a menor afinidade e ela te add.
Você faz um curso de culinária de uma semana e seus colegas do curso marcam uma janta, viram todos melhores amigos e se adicionam no face, vocês nunca mais se vêem, mas ficam todos lá e seu número segue aumentando.
Você tem seu ex, sua tia, a colega de trabalho que odeia e todos os colegas de aula, pois não importa se são seus amigos, se você quer ou não compartilhar suas fotos e sua vida com eles, mas está lá:300 amigos.
Aliás, ai de você se não aceitar! A pessoa é capaz de nunca mais falar com você, pois têm alguns que perguntam: você viu que te mandei o convite? Ou ainda:- vou te add.
E é isso e deu, o negócio é add e deu, não importa se vou seguir falando ou não com aquela pessoa, vá que um dia eu vá pra Santa Maria e mande um recado pra ela...
Mas essas pessoas ficam vendo o que faço, quem eu sou e deixo de ser tão apagada e anônima, mesmo que seja só na tela do meu computador.
Bem, mas o que mais me chamou atenção foi o badoo, pensei que era outro facebook, mas não...
Sexta-feira fim de tarde, chovendo, nada pra fazer, entro nessa coisa engraçada!
Quando vejo, após 2 horas online, 250 homens vieram falar comigo, meu ego nas alturas e eu me achando a mulher mais assediada do planeta terra.
Começo a falar com uma pessoa que me convida pra sair, eu já começo a analisar os tipos, pensar no que está acontecendo e como toda boa psicóloiga ,pensar em teorias sociológicas(penso nos psicopatas, nos fóbicos socias..hahaha).
Mas na medida em que os dias vão passando, cada dia mais impaciente para selecionar pessoas normais para conversar, começo a refletir sobre alguns achados meus.
Uma coisa que me chamou atenção são "os conhecidos", que me encontram com um tom surpreso e envergonhado (do tipo: te peguei na caixinha!!!) e de certa forma disfarçando, por estarem "caçando no chat de relacionamento do terra disfarçado de badoo", com fotos sensuais...hehe.
Outra coisa interessantíssima é que realmente penso que o ditado "há sempre um sapato velho para um pé torto" é muito real, pois me aparece cada figura, divertidíssimo. Mandam até poesias para a foto, pois na verdade nem sabem se sou mesmo a da foto, acho que isso não importa. Aliás, teve um que disse que eu tinha que tirar meu nome real e segui seu conselho, ele disse que é muita exposição da figura. Outro estava fazendo uma enquete e perguntou se eu sairia com um homem casado.
Bem, mas o que percebi é que há uma certa euforia nessas relações, pois parece que o grande lance-a conquista principal- é que aquele ser misterioso do badoo se trasforme em alguém do msn ou do face, pois daí vira alguém "real" no mundo "virtual", que tem mais chance de ser ela mesmo, já que no baodo tem muitos que fingem ser quem não são(como se nas relações reais isso não acontecesse).
Aliás, a pergunta clássica é: tens msn?
Mal entra-se no chat do badoo e vem cinco perguntando o msn, não entendo, se o msn é um chat e o badoo também (e nem me conhecem mesmo) que diferença faz qual o chat?Enfim, preferem não falar, pois é tanta necessidade de ser aceito no msn alheio que perde a graça conhecer, mas para que está ali afinal?Pra mim não tem sentido nenhum. Mais sem sentido é quando digo que não tenho msn e a pessoa já termina a relação,hehe, tipo:aqui não converso. Então por que entrou e chamou?
Meu nível intelectual não alcança essas respostas, parece que se a pessoa vira teu amigo de msn e de facebook se acalma e a conversa acaba, já conquistou, mas então quer dizer que a relação está estável e íntima?
Na verdade, o que me parece é que as pessoas passam a procurar compulsivamente pela pessoa perfeita a quem procuram (irreal, óbvio), aquela que vai dar o msn na mesma hora em que ele pedir e que vai sair com ele assim que ele convidar, daí tá tudo pronto, esgotam-se as possibilidades, até acabar.
Parece que quanto mais gente se conhece, mais sozinho se sente, mas o conhecer não acontece, mas o add aumenta e a ilusão de não estar só parece que impera.
Destaquei alguns fatos nos quais fiquei pensando, mas isso não quer dizer que não tenham pessoas legais, bem intencionadas, interessantes, que realmente valha a pena conhecer e que queriam algo mais sério, mas precisamos ficar atentos à variedade de pessoas que passam por esses sites.
Não sei se alguém concorda com o que escrevi, nem se tenho resposta para o que acontece com o universo cibernético dos outros, mas não pude me conter em compartilhar meus pensamentos...

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Interessante. Realmente interessante.
    Sociedade líquida do BAUMAN contribui em relação às suas teorias sobre relacionamentos virtuais!

    ResponderExcluir

Comentem!!!